Você apoia ideias nazistas?

Infelizmente, as ideias defendidas pelo Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães (partido nazista) são mais populares do que se pensa. Muitas delas são ensinadas pelas instituições de ensino em vários países do mundo, sendo que várias já foram legalizadas, mudando apenas a intensidade da legalização de um país para o outro. Sendo assim, apesar de os nazistas terem perdido a 2º Guerra Mundial, eles venceram a guerra cultural, o que é manifesto pela simples análise da expressão cultural dos povos, seja pelo exame do que é discutido no interior das instituições acadêmicas, ou pelo apresentado como “espiritualidade” pelas religiões oficiais ou, simplesmente, pelo conteúdo exibido como serviço de entretenimento para o povo. Assim, se as pessoas não revisarem esta forma tosca de pensar com urgência, é apenas questão de tempo para que o nazismo retorne no mundo inteiro em grau muito pior do que já foi na Alemanha de Hitler.

Faça o teste e descubra se você simpatiza ou realmente detesta as ideias defendidas por Hitler e seus seguidores.

1. O Estado deve regulamentar as profissões para evitar abusos dos prestadores de serviço e garantir a qualidade do serviço. Atividades como Medicina, Advocacia e Engenharia, por exemplo, não podem ser exercidas livremente porque podem trazer grande risco à integridade física das pessoas.

 
 

2. O INSS deveria ser extinto. Cada pessoa deve ser livre para escolher qual é a melhor forma de se preparar financeiramente para a velhice ou para os infortúnios da vida como a morte precoce do cônjuge ou a própria morte.

 
 

3. Quem for pego na rua portando e exibindo uma suástica deve ser preso. Algumas ideias perigosas precisam ser proibidas para garantir a segurança de toda sociedade.

 
 

4. Toda pessoa adulta, sem exceção, deveria ser livre para comprar, negociar, portar e guardar qualquer tipo de arma, não importa se civil ou militar, nem o histórico criminal da pessoa. Tudo isso sem a necessidade de nenhum tipo de controle pelas autoridades.

 
 

5. Toda e qualquer crítica fundamentada na realidade e na lógica é válida, inclusive, as dirigidas contra quem for judeu porque nenhuma pessoa está acima da realidade e da lógica. Por exemplo, as críticas direcionadas ao judeu George Soros por financiar e apoiar alguns movimentos sociais violentos, inclusive, que militam a favor do grupo terrorista Hamas, e as críticas direcionadas aos rabinos que ignoram os mandamentos da Torá Judaica ou que incentivam a violação de Princípios Universais com “boas intenções”. Por exemplo, ao rabinato americano que apoiou o desarmamento civil no mundo inteiro de 1889 a 1974, inclusive dentro da Alemanha nazista, contribuindo para o desarmamento civil naquele país, política que se voltou contra o próprio povo judeu em razão da perseguição que se seguiu. Há uma enorme diferença entre violentar, incentivar ou concordar com a violência gratuita contra pessoas de origem judaica (real antissemitismo) e simplesmente manifestar um pensamento de desaprovação contra um judeu que viola a própria fé ou os Princípios Universais (liberdade de expressão). Sendo que a liberdade de expressão tende a ser criminalizada em muitos países sob a desculpa de combater “o ódio”, e tudo com apoio de alguns judeus, inclusive George Soros, que se acham deuses acima da realidade e da lógica.

 
 

6. Toda atividade econômica deve ser livre entre pessoas adultas e capazes. Não cabe ao Estado proibir as pessoas de negociar bens ou serviços por causa de questões morais, como a venda de entorpecentes (bebidas, cigarros e outras drogas), venda de serviços de entretenimento contendo temática violenta, sexual, imoral ou politicamente incorreta (teatro, cinema, TV, serviços de stream, shows, e etc) ou a venda de serviços sexuais (prostituição).

 
 

7. Polícia deve fazer blitz para conferir se os cidadãos estão cumprindo a Lei. É uma medida necessária para a segurança pública.

 
 

8. A atividade privada precisa ser regulamentada pelo Estado para evitar abusos. Por exemplo, normas sanitárias obrigatórias são necessárias para que restaurantes e padarias vendam seus produtos com boas condições de higiene.

 
 

9. O Estado deve interferir na economia para promover o desenvolvimento econômico e social.

 
 

10. Ninguém deveria ser punido só por ter xingado alguém ou por ter dito algo que é claramente mentira. Leis que criminalizam a Injúria, Calúnia e difamação deveriam ser extintas. Somente a violência física deve ser punida.

 
 

11. Animais não são coisas, são entidades portadoras de Direito Natural. Por isso, devem ter seus direitos naturais à vida, à integridade física e à dignidade protegidos pelo Estado, devendo seus violadores sofrerem as penas da Lei.

 
 

12. O coletivo é superior ao indivíduo. Direitos naturais do indivíduo não podem impedir que o Governo execute uma política pública que beneficiará a maioria. Por isso, é justo tomar casas e negócios de qualquer indivíduo, mediante justa e prévia indenização em dinheiro (desapropriação), mesmo que o proprietário não queira, para o fim de construir estradas, hospitais e quaisquer outros serviços públicos que beneficiarão o coletivo.

 
 

13. Toda pessoa deve possuir e portar documento de identidade emitido pela autoridade competente para que possa fazer matrículas em escolas, abrir contas bancárias e realizar negócios em geral.

 
 

14. As relações trabalhistas devem ser regulamentadas pelo Estado para proteger o trabalhador contra a exploração do patrão.

 
 

15. Os atos praticados pelo Hamas contra Israel são apenas legítima defesa contra os opressores judeus que rejeitam viver em paz com o povo palestino.

 
 

Deixe uma resposta

Você apoia ideias nazistas?

Faça o teste e descubra se você simpatiza ou realmente repudia as ideias defendidas por Hitler e seus seguidores.

1. O INSS deveria ser extinto. Cada pessoa deve ser livre para escolher qual é a melhor forma de se preparar financeiramente para a velhice ou para os infortúnios da vida como a morte precoce do cônjuge ou a própria morte.

 
 

2. O Estado deve regulamentar as profissões para evitar abusos dos prestadores de serviço e garantir a qualidade do serviço. Atividades como Medicina, Advocacia e Engenharia, por exemplo, não podem ser exercidas livremente porque podem trazer grande risco à integridade física das pessoas.

 
 

3. Os atos praticados pelo Hamas contra Israel são apenas legítima defesa contra os opressores judeus que rejeitam viver em paz com o povo palestino.

 
 

4. Animais não são coisas, são entidades portadoras de Direito Natural. Por isso, devem ter seus direitos naturais à vida, à integridade física e à dignidade protegidos pelo Estado, devendo seus violadores sofrerem as penas da Lei.

 
 

5. As relações trabalhistas devem ser regulamentadas pelo Estado para proteger o trabalhador contra a exploração do patrão.

 
 

6. Toda e qualquer crítica fundamentada na realidade e na lógica é válida, inclusive, as dirigidas contra quem for judeu porque nenhuma pessoa está acima da realidade e da lógica. Por exemplo, as críticas direcionadas ao judeu George Soros por financiar e apoiar alguns movimentos sociais violentos, inclusive, que militam a favor do grupo terrorista Hamas, e as críticas direcionadas aos rabinos que ignoram os mandamentos da Torá Judaica ou que incentivam a violação de Princípios Universais com “boas intenções”. Por exemplo, ao rabinato americano que apoiou o desarmamento civil no mundo inteiro de 1889 a 1974, inclusive dentro da Alemanha nazista, contribuindo para o desarmamento civil naquele país, política que se voltou contra o próprio povo judeu em razão da perseguição que se seguiu. Há uma enorme diferença entre violentar, incentivar ou concordar com a violência gratuita contra pessoas de origem judaica (real antissemitismo) e simplesmente manifestar um pensamento de desaprovação contra um judeu que viola a própria fé ou os Princípios Universais (liberdade de expressão). Sendo que a liberdade de expressão tende a ser criminalizada em muitos países sob a desculpa de combater “o ódio”, e tudo com apoio de alguns judeus, inclusive George Soros, que se acham deuses acima da realidade e da lógica.

 
 

7. O coletivo é superior ao indivíduo. Direitos naturais do indivíduo não podem impedir que o Governo execute uma política pública que beneficiará a maioria. Por isso, é justo tomar casas e negócios de qualquer indivíduo, mediante justa e prévia indenização em dinheiro (desapropriação), mesmo que o proprietário não queira, para o fim de construir estradas, hospitais e quaisquer outros serviços públicos que beneficiarão o coletivo.

 
 

8. Toda pessoa deve possuir e portar documento de identidade emitido pela autoridade competente para que possa fazer matrículas em escolas, abrir contas bancárias e realizar negócios em geral.

 
 

9. Quem for pego na rua portando e exibindo uma suástica deve ser preso. Algumas ideias perigosas precisam ser proibidas para garantir a segurança de toda sociedade.

 
 

10. Polícia deve fazer blitz para conferir se os cidadãos estão cumprindo a Lei. É uma medida necessária para a segurança pública.

 
 

11. Ninguém deveria ser punido só por ter xingado alguém ou por ter dito algo que é claramente mentira. Leis que criminalizam a Injúria, Calúnia e difamação deveriam ser extintas. Somente a violência física deve ser punida.

 
 

12. O Estado deve interferir na economia para promover o desenvolvimento econômico e social.

 
 

13. Toda pessoa adulta, sem exceção, deveria ser livre para comprar, negociar, portar e guardar qualquer tipo de arma, não importa se civil ou militar, nem o histórico criminal da pessoa. Tudo isso sem a necessidade de nenhum tipo de controle pelas autoridades.

 
 

14. Toda atividade econômica deve ser livre entre pessoas adultas e capazes. Não cabe ao Estado proibir as pessoas de negociar bens ou serviços por causa de questões morais, como a venda de entorpecentes (bebidas, cigarros e outras drogas), venda de serviços de entretenimento contendo temática violenta, sexual, imoral ou politicamente incorreta (teatro, cinema, TV, serviços de stream, shows, e etc) ou a venda de serviços sexuais (prostituição).

 
 

15. A atividade privada precisa ser regulamentada pelo Estado para evitar abusos. Por exemplo, normas sanitárias obrigatórias são necessárias para que restaurantes e padarias vendam seus produtos com boas condições de higiene.

 
 

Deixe uma resposta